[ editar artigo]

10 dicas imperdíveis para um enxoval de bebê barato

10 dicas imperdíveis para um enxoval de bebê barato

Você está grávida e, como por encanto, ofertas de mil produtos imperdíveis e fundamentais para seu bebê começam a cair no seu colo. Diante de tantas opções, é normal ficar confusa e sem saber o que é mesmo necessário para o bebê.

Calma! A gente vai ajudar você a montar um enxoval eficiente e enxuto, sem exageros, mas sem faltar nada. Antes de começar a comprar as peças, veja algumas dicas que vão garantir uma boa economia (e uma boa diversão):

1. Faça uma lista e siga à risca

Essa dica é valiosa porque impede que você se perca, compre produtos repetidos, que esqueça de algo importante, ou que cometa algum exagero. Vários sites de maternidades e de puericultura oferecem listas. Como a lista de enxoval da Alo bebê, com sugestão de quantidade e produtos. 

2. Converse com mães de recém-nascidos

Pergunte o que elas estão usando mesmo. De tempos em tempos, surgem novidades nesse mercado, que são fofíssimas mas não ajudam em nada no dia a dia. As mães de bebês as que melhor sabem o que é fundamental e o que é dispensável. Ouça as dicas e só invista no que é essencial.

3. Chá de bebê, sim

A chegada de um filho é um ótimo motivo para comemorar. Por isso, juntar as amigas e celebrar a gravidez já seria razão suficiente para fazer a reunião. Se, junto com isso, você puder ganhar presentes e lembrancinhas que vai usar nos cuidados com o bebê, melhor ainda, né?

Em geral, as amigas da grávida adoram organizar a festa, a lista e contribuir mesmo com os produtos, então aproveite. De novo é fundamental uma lista bem feita. Sem exageros, com economia, mas com tudo que é necessário. O mais simpático é separar naquela lista do enxoval que está ali em cima os itens mais em conta e distribuir entre os convidados.

Fraldas de todos os tamanhos são bem-vindas! Os produtos maiores e mais caros, geralmente,  ficam por conta dos avós, padrinhos e amigos mais chegados, caso eles se ofereçam. Nessa página aqui, tem mil dicas de como preparar a festa do chá de bebê e de como montar a sua lista para distribuir para as amigas.

4. Aceite presentes

Encare com alegria e gratidão se uma amiga querida que teve bebê há pouco tempo oferecer algumas roupinhas que ficaram pequenas para o filho dela; ou um bebê conforto que não estão usando mais; ou ainda uma manta que foi especial para outra família.

Estes presentes inesperados não ajudam apenas a economizar, eles vêm carregados de bons sentimentos, de carinho e de desejo de que seu bebê seja tão bem tratado como as crianças que usaram o produto primeiro.

Usar a banheira que foi do primo, o berço que foi do irmãozinho, os brinquedos de um amigo próximo reforça os laços e lembra a mãe que ela não está sozinha para cuidar do bebê que vai nascer. Existe uma rede de cuidados por perto que impede gastos desnecessários e multiplica o amor.

5. Parcimônia em cada fase

A gente sabe que as roupinhas de recém nascidos são lindas, uma saída de maternidade mais fofa que a outra. E os vestidinhos tamanho G? Uma perdição! Mas, lembre, bebês crescem e ganham peso muito rápido. É comum perder as roupas sem nem ter usado. Por isso, para os produtos diários, equilíbrio: nem demais, nem de menos.

Compre a quantidade indicada na lista e vá avaliando. Fraldas RN se o bebê nasceu grande podem não ser utilizadas. Vá sentindo o ritmo do seu filho e comprando aos poucos. 

6. Frio ou calor?

Atente para a época em que o bebê vai nascer. Se for calor e verão, prefira bodies de manga curta e culotes com pés dobráveis. Como eles secam mais rápido, você pode ter em menor quantidade. Além disso, o culote aberto pode ser usado por mais tempo.

Se o bebê nascer no inverno, invista em mais unidades de roupas de dentro, porque demoram para secar quando lavadas. No entanto, macacões e casacos podem ser usados mais de uma vez antes de lavar porque o bebê sua menos no frio.

7. Invista em peças de boa qualidade

Roupa de bebê precisa ser confortável, fácil de botar e tirar e com um tecido natural para que a pele respire e não fique irritada. Invista em peças de boa qualidade, que podem ser usadas muitas vezes enquanto couber no bebê e sem estragar.

8. Moderação nos eletrônicos

Eles são uma tentação porque facilitam a vida dos pais. Avalie a necessidade real do produto e só depois compre. Além disso, confira as funcionalidade de produtos como babá eletrônica e cadeira de balanço para decidir qual é a mais indicada para sua família e rotina. 

9. Cuidados com os estoques

As fases mudam muito rápido, o bebê cresce, muda de necessidades e nem sempre dá tempo de usar todos os produtos que você comprou. Para essas peças que ficam defasadas, compre pequenas quantidades e vá avaliando.

Por exemplo, você tem 10 pacotes de fralda RN de uma determinada marca. Se o bebê não se adaptar a elas, se tiver alergia, ou crescer rápido, você perderá o investimento. Tenha dois pacotes grandes e vá reabastecendo semanalmente. O mesmo vale para roupas e produtos de higiene.

10. Pesquise e aproveite as promoções

Pesquise os produtos, em lojas físicas e online, e analise onde está o melhor custo benefício. Encontrando preços que valem a pena, invista, mas sem exagerar. Cadastre-se em sites de lojas e siga as redes sociais de puericultura e receba antes as ofertas. A Alô Bebê é uma das pioneiras nesse serviço. 

Economizar não é importante sempre, pois consumir em excesso não é legal para ninguém. Nem para a criança, nem para a família e nem para o meio ambiente. Por isso, as dicas acima podem ser seguidas sempre, independentemente da fase.

Se você curtiu e achou útil, compartilhe essas dicas nas redes sociais. Seus amigos e amigas que estão esperando bebê vão adorar. E quem estiver querendo ajudar você, já vai saber como fazer! ;)

 

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você