[ editar artigo]

7 dicas para fazer seu filho comer mais frutas e verduras

7 dicas para fazer seu filho comer mais frutas e verduras

A reclamação mais frequente em qualquer consultório de pediatria é: meu filho não come. Todos os pediatras contam isso e já alertam que, embora seja a percepção dos pais, nem sempre a queixa procede.

Crianças saudáveis comem o que precisam. Nem mais, nem menos. O grande segredo é o que elas comem e não o quanto ingerem. Por isso, os pais devem estar mais atentos à variedade do que é oferecido e insistir para fazer o filho comer mais frutas e legumes.

Carnes leves, grãos e cereais são ótimos reforços também, mas costumam ser mais bem aceitos que os vegetais. Por isso, a atenção deve estar nas frutas, verduras e legumes.

1. Exemplo

O primeiro passo para a criança comer bem é ter pais que comem bem. Exemplo é tudo e mesmo pequena a criança percebe como funcionam as coisas na sua casa. Se papai e mamãe não comem nada verde, por que eu vou comer? É assim que ela pensa e faz sentido.

Por isso, se suas refeições são desequilibradas, vai ser bem mais difícil fazer seu filho comer mais frutas e verduras. No sentido oposto, as coisas ficam mais fáceis. Mas, não se engane, não é automático também.

2. Oferecer sem medo

A segunda palavra-chave para fazer seu filho comer mais frutas e verduras é: oferecer. Não tenha receio. Se o pediatra liberou, coloque no cardápio. Folhas cruas e cozidas, legumes da época (e não apenas cenoura), frutas doces e azedas. Não misture nem esconda dentro de outro alimento.

Deixe seu filho perceber que você está oferecendo um alimento novo. Ele não é obrigado a gostar, mas deve ser estimulado a experimentar. Se não gostar, não precisa comer forçado. E se gostar, merece um grande parabéns. Conhecer alimentos novos é digno de comemoração.

3. Persistência

A terceira dica é grudada com a segunda. Persistência. Se seu filho não curtiu espinafre da primeira vez que provou, não estresse. Explique a ele que dessa vez não foi, mas em breve pode ser que ele adore.

Na semana seguinte, ofereça de novo. Pode ser misturado em um alimento que ele goste, mas avisando a ele que tem espinafre ali. A ideia jamais é enganar, mas sim criar uma cumplicidade.

4. Criatividade

A partir daqui, entra em cena a criatividade. Tempere os vegetais para mudar a percepção do seu filho. Chuchu puro é sem graça, mas com sal, azeite e orégano começa a ficar mais interessante até para a gente.

Nesse ponto, com exceção dos temperos ardidos, vale tudo que for natural: legumes e verduras com salsinha, cebolinha, ervas finas, tomilho, alecrim, etc. E as frutas? Para fazer seu filho comer mais frutas também dá para temperar com canela, aveia, coco ralado e tudo o que seu pediatra permitir.

5. Novas versões

Outro caminho é apresentar novas versões: experimente assar os vegetais, em vez de cozinhar. O sabor fica mais intenso e levemente adocicado, pode ser uma boa surpresa a preferência da criança por esse novo jeito de comer. Todos os legumes podem ser assados e temperados.

Ofereça um novo vegetal a cada dia e deixe visível no prato. É importante seu filho saber o que está comendo e aprovar ou não de maneira consciente. Isso representa muito na relação que ele vai desenvolver com a alimentação saudável por toda a vida. Frutas também podem ser assadas ou cozidas e costumam fazer sucesso nessas novas versões.

6. Sucos e molhos

Sucos e molhos também podem fazer seu filho comer mais frutas e verduras. Para os sucos, o mais legal é usar a centrífuga, que retira o sumo da fruta e não quebra a fibra.

Comece oferecendo uma fruta processada de cada vez, depois de duas em duas. Quando a criança pegar gosto pela novidade, pode inserir legumes, como cenoura ou beterraba, e até verduras como couve e pepino.

Quanto mais colorido, mais as crianças curtem. Se for mais adocicado, costuma fazer mais sucesso. Evite adoçar artificialmente para não camuflar o sabor original do vegetal. Assar os legumes e bater no liquidificador pode dar um ótimo molho para massas. Novamente, quanto mais bem temperado e explicadinho, melhor.

Purê e sopa são as formas mais clássicas, em geral as crianças respondem bem. Para inserir novos alimentos e fazer seu filho comer mais frutas e verduras, invente. No tradicional purê de batatas, insira espinafre e crie um purê verde. Ou junte beterraba e ofereça um purê de princesa, rosa! Se entrar cenoura ou abóbora, o purê fica alaranjado e bem divertido.

O mesmo purê pode receber pedacinhos de legumes, como vagem, ou quiabo, ou ainda grãos, como milho e ervilha. Já para as sopas, o céu é o limite. Pode ser de legumes, de verduras ou de combinações de dois em dois, ou três em três. Não tenha preguiça e nem receio. Bem temperado e batido fica bem gostoso e, devagarzinho, a criança vai ganhando preferências saudáveis.

7. Fazendo compras

A última sugestão para fazer seu filho comer mais frutas e verduras é chamar a criança para comprar junto com você. Deixe que ela escolha o que quer comer ou experimentar, e peça ajuda para preparar, se seu filho for grandinho. Cortar e descascar com faca pode ser perigoso, mas amassar, tirar a casca ou os caroços com a mão são atividades liberadas.

Comer com as mãos, fazendo sujeira também é indicado. A criança sente o sabor e a textura do alimento que ela mesmo escolheu. Esse é um tremendo incentivo, a criança fica orgulhosa e responde bem.

Ter uma horta, ou levar a criança para conhecer plantações ou um pomar, reforçam a relação saudável com frutas, legumes e verduras. Crianças adoram esses passeios, entendem o poder dos vegetais e voltam muito dispostas a experimentar e gostar desses alimentos.

E como funciona na sua casa? Tem alguma dica para acrescentar? Cadastre-se aqui no Alô Bebê Club e compartilhe as suas sugestões com outras famílias! 

 

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você