{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Como adaptar bebês e crianças ao horário de verão?
[editar artigo]

Como adaptar bebês e crianças ao horário de verão?

Todo ano, no início de outubro, ele chega e, mesmo mudando só uma horinha, pode bagunçar o sono e a rotina dos bebês e das crianças. O horário de verão é lei e, se seu estado adere, não tem como escapar. Por isso, mesmo que a gente já esteja nele, vale conhecer alguns segredos e providências para ajudar na adaptação do seu filho - pequeno ou grandinho - ao novo horário e até tirar vantagem dele.

A primeira providência é conhecer como e porque a mudança no relógio mexe tanto com a gente e mais ainda com as crianças. O ritmo do organismo — que controla a fome, o sono, a disposição e o funcionamento do intestino — é regido por um mecanismo bastante conhecido pela ciência: o ciclo circadiano, ou relógio biológico.

Esse ciclo entende se é dia ou noite, com base principalmente na ausência ou presença de luz, mas também de temperatura e barulhos, por exemplo. Além disso ele regula o corpo para que cumpra tarefas do período mais ativo, ou do período de repouso. No entanto, a virada da chave para marcar se é dia ou noite não se faz abruptamente. O corpo vai percebendo a mudança do ambiente e vai se preparando para o momento seguinte.

Em outras palavras, à medida que vai escurecendo, o organismo vai secretando melatonina - um hormônio importante para o sono - e depois de três ou quatro horas começamos a bocejar e a pegar no sono. Por isso é que uma hora a mais de luz e agitação ou de penumbra e quietude pode bagunçar esse mecanismo todo.

A boa notícia é que é possível adaptar o ciclo circadiano às novas condições. É assim, por exemplo, que a gente se adapta ao inverno, que é mais escuro e frio, e ao verão, mais iluminado e quente. É assim também que, numa viagem internacional, conseguimos equilibrar a rotina ao fuso horário do país de destino.

No entanto, o mecanismo de adaptação dos bebês e das crianças não é tão sofisticado quanto o dos adultos e, por isso, eles sofrem um pouco mais até estarem equilibrados com as novas condições e, nesse intervalo, podem dar bastante trabalho para dormir, para acordar e apresentar cansaço, irritação e perda de apetite durante o dia.

A parte legal disso tudo é que várias mães já enfrentaram o horário de verão e sabem como fazer essa passagem com sucesso e com menos sofrimento. Algumas compartilham suas experiências em redes sociais, ou contam para os amigos. Nós selecionamos algumas dessas ideias, afinamos com as sugestões de pediatras e especialistas em puericultura e levantamos dicas e soluções que vão ajudar de verdade. Veja só!

Rotina

A palavra mágica para os filhos pequenos. Manter a ordem das atividades afasta a ansiedade e garante a segurança e a tranquilidade dos bebês. Por isso, mesmo quando o horário mudar, mantenha a ordem e a duração dos acontecimentos. Se, na sua casa, a rotina é brincar, tomar banho, mamar e dormir, basta manter essa sequência. O segredo é fazer, a cada dia, 15 minutos mais cedo (ou mais tarde) até chegar a uma hora de diferença. Assim, passando de forma suave, a adaptação é mais fácil e eles nem sentem.

Luz

Se seu filho é mais preguiçoso para acordar, dê um banho de luz na casa logo cedo. Abra as cortinas e as persianas, acenda lâmpadas dos cômodos se for necessário. Lembre que os hormônios de despertar são ativados pela luz — natural ou artificial — e, por isso, clarear a casa dá um estímulo extra. Também é legal ir clareando a casa 15 minutos mais cedo a cada dia, para ir ensinando gradualmente ao corpo que é tempo de acordar.

É possível que nos primeiros dias acordando "mais cedo" a criança fique mais cansada, com menos disposição e mais irritadiça. Não é manha nem birra, é o corpo dela se acostumando. Não é necessário brigar, nem cobrar demais. Seja firme com o horário para não sair da rotina, mas compreenda que é passageiro.

Sombra

Já se seu bebê está com dificuldade para dormir, invista no mecanismo contrário. Escureça a casa. Feche as cortinas mais cedo, reduza os ruídos. A melatonina precisa de duas ou três horas de penumbra para começar a funcionar. Se o horário da criança dormir é às 20h, comece a escurecer a casa umas 17h.

Não precisa ser de uma vez, vá fechando a cortina aos poucos. Desligue a TV e nada de eletrônicos, porque emitem luz e atrasam o processo do anoitecimento do corpo. Traga a penumbra para mais cedo, 15min antes a cada dia. No final da primeira semana de horário novo, seu filho já terá entendido como as coisas funcionam.

Se mesmo assim, o berço parecer que tem espinho — deitou, começa a choradeira — não se estresse. A ansiedade de manter a rotina é tanta que alguns pais passam isso para os filhos e o sono vai para o espaço. Tranquilidade. Se o sono não chegar na hora certa imediatamente, vá ajustando um pouquinho a cada noite. Brigar e dar bronca não combinam com a hora de ir dormir. Tranquilidade e suavidade são as palavras de ordem.

Mantenha o ritual e a higiene do sono, conte uma história, faça uma oração se for o hábito de vocês. O pior que pode acontecer é o bebê dormir um pouco mais tarde e acordar mais cansado no dia seguinte, o que vai facilitar a chegada do sono no dia seguinte. Portanto, sem estresse.

Brincadeiras

Criança que brinca dorme melhor. Porque gasta energia, se cansa, aprende e o corpo chama para um descanso merecido. Por isso, nos primeiros dias de horário de verão, bote seu filho para brincar, correr, se sujar, aprontar bastante enquanto estiver claro. Naturalmente ele estará mais cansado no fim do dia e a tendência é que durma mais cedo e acorde mais cedo também. Lembrando que as brincadeiras mais agitadas não devem acontecer próximas da hora de dormir, para não espantar o sono.

Fome

Em virtude das pequenas alterações no horário e nas sonecas, a fome do bebê pode ficar um pouco alterada nos primeiros dias de horário novo. Se for seu caso, relaxa que passa e ele não vai perder peso por isso. Nesses primeiros momentos, funciona bem oferecer alimentos que a criança gosta, porque são um estímulo a mais para comer. Assim que o ciclo circadiano se ajustar, o apetite volta.

Tem crianças que, ao contrário, ficam com mais fome. Os especialistas explicam que é um mecanismo de compensação do cansaço. O corpo percebe a falta de energia e tenta resolver com comida. Pode alimentar seu filho sem medo, ele sabe quando está satisfeito e para naturalmente de mamar, ou de aceitar a papinha.

Lado bom

O que pouca gente diz é que o horário de verão também traz vantagens e é muito gostoso aproveitar. A primeira é que se seu bebê é do tipo que acorda cedo, assim que clareia, você ganhará uma folguinha de cerca de uma hora durante o horário novo. Se ele acordava às 6h no período antigo, vai despertar naturalmente às 7h no período novo, porque é quando a luz começa a aparecer. Ganhar uma hora de sono é uma grande vantagem para pais de crianças pequenas.

A outra vantagem é que dá para esticar um pouquinho o tempo de brincadeiras e atividades com a molecada no fim do dia. Dá para parar e tomar um sorvete na padaria, ou comprar um gibi novo na banca, ou dar mais uma volta de carrinho na praça, aproveitando a luz do dia.

Quem deu essas dicas acima foram mães que leem e compartilham suas experiências e descobertas aqui no Alô Bebê Club. Você, assim como elas, pode se cadastrar, receber os conteúdos e espalhar o que achar mais legal e útil pelas redes sociais.

Quanto mais informações a gente tem, mais a gente fica tranquilo para criar os filhos. Quando a informação é testada, aprovada e compartilhada por quem passa pelas mesmas situações que a gente, melhor ainda.

Por isso a gente convida você a se cadastrar e a compartilhar o que sabe e o que aprendeu entre seus amigos. Vem com a gente!

TAGS
Alô Bebê

Alô Bebê

Redação - Alô Bebê

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar