[ editar artigo]

Como cuidar do umbigo do bebê?

Como cuidar do umbigo do bebê?

A chegada de um bebê é marcada por uma explosão de amor, felicidade e também muita apreensão! São diversos cuidados a serem aprendidos e postos em prática, em pouco tempo. Algumas das tarefas causam receio, mas na verdade são bem simples de serem solucionadas no dia a dia da família. Esse é o caso da higienização do coto umbilical! Para que o umbigo de bebê cicatrize direitinho, é importante que papais e mamães simplesmente mantenham uma rotina de higienizações. Mas vamos começar pelas informações básicas:

O que é o coto umbilical?

Durante a gravidez, o cordão umbilical foi o grande responsável por garantir a oxigenação e a nutrição do bebê, ligando, por meio da placenta, mãe e filho.

Contudo, depois do parto, esse cordão é pinçado e cortado pelo obstetra, e o que resta dele é um pedacinho, de cerca de 2 a 3 cm, ligado à barriguinha do recém-nascido. Esse pedacinho é chamado de coto umbilical. Ainda na sala de parto, o neonatologista e a enfermeira avaliam o bebê, dão conta dos cuidados iniciais e colocam um clamp (uma espécie de grampo) no coto umbilical.

A região fica dolorida para o recém-nascido?

Não! Ufa! Mamãe e papai não precisam ter essa preocupação. Não há terminações nervosas no coto umbilical, então o bebê simplesmente não o sente mais. A criança pode chorar e se assustar durante a higienização, é claro, mas na maioria dos casos é por conta do geladinho do álcool.

Com que frequência deve ser feita a higienização?

Os cuidados devem ser realizados pelo menos 3 vezes ao dia, sempre depois do banho e nas trocas de fralda, para que o umbigo não fique molhado e cicatrize mais rapidamente. O procedimento é imprescindível para evitar infecções.

Quanto tempo demora para que a queda do coto ocorra?

O cordão umbilical do bebê geralmente cai em 7 a 15 dias e é normal ele ir ficando menor, preto e seco até sair por completo. E muito importante, deixe que ele saia sozinho! No passado, sugeria-se limpar o coto ao esfregar álcool. Novos dados sugerem que a secagem natural permite que o cordão caia sozinho.

Como realizar a limpeza corretamente?

  1. Lave bem as mãos. Use sabão neutro, esfregando bem punhos e unhas para evitar que impurezas sejam levadas ao recém-nascido. De nada adianta ter os materiais corretos e toda a delicadeza do mundo com o umbiguinho do bebê, se os seus dedos estão cheios de bactérias. Bom senso sempre!

  2. Colocar o álcool 70º na gaze ou no cotonete;

  3. Abaixar a fralda para que o umbigo fique de fora;

  4. Aplique na base do coto umbilical (entre o coto e a pele), fazendo movimentos circulares. Após limpar a base, passe também o cotonete com álcool no restante do coto umbilical.

  5. Importante: depois de passar o cotonete uma vez, deve-se jogá-lo fora e utilizar um novo cotonete para o umbigo não infeccionar.

E durante o banho, como proceder?

Neste momento, somente água e sabonete neutro são necessários para a higienização da área! Foque em todo o restante do corpinho do bebê, e deixe que o umbigo tenha seu momento específico, já que a sua higienização deve ser feita sempre com muito cuidado e delicadeza.

Como evitar traumas na região?

É bem simples, pense em tudo que pode apertar a barriguinha do seu bebê, como um elástico de uma roupinha e impeça tal incomodo. A orientação é resguardar o coto umbilical de dentro para fora, isso significa que mamãe e papai devem começar os cuidado não apertando a fralda na hora de fechá-la. Dobrar a fralda na altura do coto, para dar uma proteção extra, é bastante eficiente! Ter certeza que não há umidade da pele do bebê ao redor do umbigo antes de fechar o macacão, por exemplo, é uma boa maneira de evitar infecções.

Já em relação a posições mais ou menos favoráveis, o pequeno pode ser colocado no berço ou no carrinho, sem prejuízo para o coto umbilical! Não acontecem traumas se houver uma boa cicatrização.

Sinais de alerta

Mesmo com toda atenção e carinho do mundo, o umbiguinho do pequeno pode apresentar indícios de que não está totalmente saudável. É importante ficar atento e ao observar qualquer mudança na região da barriga, levar imediatamente ao médico. Confira que não pode passar despercebido:

  • O umbigo do bebê está sangrando;

  • O umbigo do bebê está com a região ao redor do cordão umbilical está muito vermelha, com um cheiro muito forte ou saindo pus;

  • O umbigo do bebê está demorando mais que 21 dias para cair.

Nestas situações, o pediatra avalia o umbigo do bebê e orienta o tratamento adequado, que pode incluir o uso de antibióticos, caso o umbigo esteja infeccionado, por exemplo.

Não faça curativos

Quando o coto ficar exposto ao ar, ele seca e cai mais rapidamente. Por isso, não se deve cobrir a área! E falando em colocar objetos em cima do umbigo do bebê, sabemos que existem diversas superstições, como o uso de faixas ou moedas para evitar que o umbigo fique saltado. Essas práticas não tem respaldo científico e o uso destes recursos pode ser prejudicial à saúde do bebê, representando risco de infecção, lesões e irritações na pele. Sem contar que incomodam o bebê, atrapalhando o sono e a amamentação. Então, vamos apenas deixar a barriga do bebê respirar!

E depois da queda do coto, existe alguma orientação especial?

Depois do cordão umbilical cair, o umbigo do bebê deve continuar sendo limpo por pelo menos 10 dias. No entanto, deve-se usar soro fisiológico em vez de álcool a 70º.

DICA ALÔ BEBÊ

Facilite a sua vida: deixe a caixa de cotonete e o frasco de álcool a 70% próximos ao pacote de fraldas. Isso ajuda a lembrá-la de realizar a higienização do coto umbilical a cada troca!

 

Viu como é simples?! É uma questão de hábito, e em no máximo três semanas, já acaba! Nada melhor do que ver o bebê fresquinho e à vontade em seus primeiros dias de vida! Como foi na chegada do seu pequeno? Conte para nós! Participe e escreva para a nossa Comunidade! Queremos te ouvir!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você