Como deixar o quarto do bebê seguro?
[editar artigo]

Como deixar o quarto do bebê seguro?

Entre as grandes tarefas do período da espera pelo nascimento de um filho, está a montagem do quarto do bebê. Mais do que um espaço lindo e bem decorado, o cômodo será a fortaleza do neném.

É ali que ele vai dormir, se alimentar, ser trocado e brincar. Ou seja, é a maior parte do seu mundo no começo da sua vida. Por isso, é preciso pensar em todos os detalhes para fazer do quarto do bebê um lugar especial. Bem arrumado, acolhedor, fácil de limpar, de manter e, claro, seguro.

Os pais e mães têm várias dúvidas sobre como montar um quarto do bebê seguro e acolhedor. Por isso, fizemos esse post com as principais dicas que você precisa saber. Continue a leitura e descubra tudo!

Estrutura

Antes de pensar nos móveis, é preciso garantir uma base confiável para o espaço. Nada de fios aparentes, piso desnivelado ou problemas de infiltração. Se precisar, chame o eletricista e o encanador, arrume a parte que não fica aparente e só depois continue os trabalhos.

Chão irregular é um convite aos tombos e tropeços. Se for o caso do futuro quarto do bebê, vale a pena trocar ou assentar um novo por cima do deteriorado. Existem dois tipos de pisos vinílicos extremamente resistentes e fáceis de limpar, que têm feito a cabeça de várias famílias. Vale a pena investigar. Caso opte por outro, lembre-se de que deve ser liso, porém antiderrapante.

Móveis

Dentro do quarto , o berço do bebê será o grande companheiro do seu filho nos primeiros meses e por isso merece um olhar especial. Se ele tiver grades, repare se o espaço entre as ripas não é maior do que 6cm.

Esse número é determinado pelo Inmetro para garantir que o bebê não fique com as mãos, pernas ou a cabeça presas nesses vãos. Os espaços na estrutura do berço também devem ser suficientes para serem limpos sempre que necessário.

A trava que nivela a grade precisa ser firme, para que uma criança sozinha não seja capaz de soltar. O mesmo vale para os ajustes de altura do estrado. Não pode ser fácil demais para impedir que o bebê manipule sozinho.

Depois que ele nascer, esteja sempre atento à altura da grade e ao nível do estrado. Na dúvida, suba um nível para garantir a segurança do pequeno. Ainda no berço, evite excessos de almofadas, acolchoados e bichos de pelúcia. Além de juntarem poeira, podem impedir o movimento do bebê, ou ficar sobre seu rosto, impedindo a respiração. O kit de berço é o mais indicado porque é amarrado e não cai sobre o bebê.

Se usar tela mosquiteira, garanta que esteja bem presa no teto ou que fique fixa no berço. O neném pode tentar puxar e não pode ser fácil arrancar. Ela deve ser lavada periodicamente. O trocador é outro item que merece cuidado.

Como, normalmente, fica a 90cm do chão, é importante que ele não corra sobre o tampo da cômoda. Colocar um tapete antiderrapante sob o trocador pode fazer a diferença. Existem modelos de trocador com abas laterais elevadas que evitam que o bebê se mexa muito e possa cair de lá de cima. Jamais deixe a criança sozinha sobre o trocador.

Limpeza e higiene

O revestimento da parede, o piso e a superfície dos móveis devem ser laváveis e a disposição dos móveis deve facilitar a limpeza. Móveis com rodinha, com acabamento em fórmica ou laqueados ajudam nessa tarefa.

Se optar por cortina e tapetes lembre que juntam poeira e precisam ser laváveis. Prefira os modelos antialérgicos. O tapete infantil deve ser antiderrapante. É possível comprar um suporte de borracha separado do tapete para assegurar que ele não derrape.

A cortina não precisa ir até o chão, para evitar que o bebê sinta vontade de puxá-la ou de se apoiar nela para levantar quando estiver dando os primeiros passos. Se for de um material sintético, como voil, ou persiana de metal, podem ser limpas em casa mesmo, sem produtos de limpeza especial.

Acessórios

Para garantir um quarto do bebê seguro, você tem o direito de abusar de protetores de tomadas. Compre vários e distribua por todos os espelhos de tomada da casa e do quarto da criança. Não ache que é muito cedo, quando o pequeno começar a engatinhar, ou andar, pode ser tarde.

A tomada é muito convidativa, porque brilha e fica justamente na altura dos olhos. Copie e cole para os protetores de quina (que se encaixam em mesas, buffets e cadeiras). Quando o bebê começa a se movimentar pela casa, essa é uma preocupação a menos, já que a altura dos móveis regula com a cabeça do bebê e ninguém quer um hematoma, certo?

Além deles, invista em outros acessórios para segurança como travas de portas e gavetas. Seu filho será um pequeno cientista curioso e vai querer saber o que tem dentro de cada espacinho da sua casa. Na dúvida, portas e gavetas fechados e seguros.

Redes de segurança são um item indispensável, não só no quarto do bebê, mas em todas as janelas da casa, inclusive as do banheiro, que às vezes deixamos de lado. Grade faz o mesmo papel, mas é uma opção mais definitiva. Nem sempre o condomínio, ou o proprietário do imóvel permitem, por isso as redes são uma alternativa segura e viável.

Normas

Sempre que for comprar móveis ou acessórios para o quarto do bebê, esteja atento aos selos de verificação válidos no Brasil: Inmetro e ABNT. São esses órgãos que testam a segurança de cada peça fabricada e determinam a idade adequada para usar o objeto. Pode ficar tranquilo, o trabalho é sério e confiável.

E então, você já tinha pensado em tudo isso? Pais e mães se preocupam sempre com a segurança dos filhos. Cadastre-se no Alô Bebê Club e comente aqui embaixo do post como cuida da proteção e da segurança do seu filho. O quarto dele é um ambiente seguro? Quais os cuidados que você tomou ou vai tomar na montagem do quarto do bebê? Vamos ajudar outras famílias? 

 

Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Continue lendo
Indicados para você