[ editar artigo]

Como ensinar o bebê a dormir sozinho?

Como ensinar o bebê a dormir sozinho?

É um grande passo e uma verdadeira conquista para a família toda quando o bebê começa a dormir sozinho, no próprio berço. Às vezes, é uma mudança sem grandes sustos, a criança logo se acostuma.

Mas, têm casos que podem ser mais complicados. O bebê chora, não entende, tem medo e não aprende rapidamente. Nessa segunda situação, é um estresse gigante para os pais e para os irmãos mais velhos.

A experiência de outras mães mostra, entretanto, que não precisa ser assim. Com um pouco de método e determinação, dá para ensinar o filho a dormir sozinho sem sofrimento. Pode levar alguns dias, mas funciona.

A ressalva mais importante é que qualquer que seja o método escolhido pela sua família para ensinar essa habilidade para o bebê, ele não deve causar desconforto e sofrimento nem para os pais, nem para a criança. Ou seja, deixar o bebê chorando até cansar e adormecer de cansaço, talvez não seja uma alternativa se a resistência dos pais for baixa.

Uma linha de educadores e pediatras defende que deixar chorar é passageiro e a criança não sofre danos, outra corrente defende justamente o contrário: deixar chorar é impor um sofrimento desnecessário. Bebês não choram à toa, por isso é bom atendê-los e ensiná-los a crescer devagar, sem forçar demais a barra.

Encontramos com pais, mães e especialistas, alguns caminhos mais suaves para seu filho dormir sozinho e selecionamos os que mais funcionam. Todos eles dão resultados mais rápido quando o neném é bem pequenino, de zero a três meses. Mas os maiorzinhos, de quatro meses a um ano também podem aprender.

É verdade que usam alguns truques, já conhecem o jeito de derreter o coração dos pais, mas ainda assim, se ensinados, alcançam a independência da soneca desacompanhada. Vamos lá:

Entre na rotina

A determinação genética e biológica trabalha para que bebês pequenos fiquem sempre perto de seus pais. Essa foi uma maneira que a natureza encontrou para garantir melhores cuidados e, consequentemente, maior sobrevivência dos pequeninos.

Por isso, o sono é picado, eles mamam muitas vezes ao dia, choram por qualquer incômodo e sentem muita saudade da mãe e do pai. Nesse começo, em geral, eles dormem enquanto estão mamando, ou quando estão no colo de alguém, e até durante o banho. Ou seja, não são colocados para dormir, adormecem sem querer. Essa é a razão pela qual devemos ensiná-los a dormir.

O passo número 1 é, então criar uma rotina e, na medida do possível, segui-la à risca. Evidentemente, nas primeiras semanas, é praticamente inviável, mas à medida em que o bebê vai entrando no ritmo, dá sim para ir demarcando bem os momentos. Hora de mamar, hora de passear, hora de dormir. Tenha isso em mente e, gradualmente, vá estabelecendo as tarefas diárias até que ela aconteça de forma natural.

Determine os lugares certos para cada coisa

Nessa missão de determinar a rotina, o que ajuda muito é ter espaços diferentes para cada atividade: comer é na cozinha, brincar é na sala, passear é na praça, dormir é no quarto. O ambiente já vai preparando o bebê para a atividade que virá a seguir, sem necessidade de muitas explicações.

O quarto de dormir, por exemplo, deve ser um lugar tranquilo e silencioso, sem muita informação que desvie a atenção e com iluminação variável: na soneca da tarde, meia luz. No sono da noite, penumbra.

Mostre que é a hora de dormir

Outra boa ideia é deitar o bebê no berço enquanto ele ainda estiver acordado. Não espere ele ter pegado no sono para colocá-lo no berço. É importante ele saber que está na hora de dormir e, por isso, ele está indo para cama.

Colocá-lo já dormindo pode parecer uma traição, uma enganação para a criança. "Eu estava tão quentinho no seu colo e acordo aqui, nesse lugar frio e duro. Ninguém me disse que eu vinha para cá!" e aí cai no choro.

Repare como o caminho contrário é mais honesto e mais parceiro com a criança e suas necessidades. Mamou? Arrotou? Agora vamos para caminha. Todos os dias, do mesmo modo.

Mantenha a calma: é hora de dormir

E se o bebê não ficar? Chorar e se recusar a dormir? Antes de voltar correndo para o quarto, espere uns segundinhos, só para ver se ele não se acalma sozinho. Se não parar, evite tirá-lo do berço. Explique que é hora de dormir, faça o bebê deitar e aguarde até que se acalme.

Não é problema, nos primeiros tempos, esperar ele dormir para sair. Aos poucos, dá para modificar isso também. Se ele insistir no choro, volte ao quarto, mas não acenda a luz, não brinque e não estimule de outra maneira. Se a criança realmente não se acalmar e se recusar a dormir, aí sim, tire-a do berço, ofereça uma atividade leve e tente novamente mais adiante.

Quanto mais velho for o bebê, mais ele vai usar esse expediente. Por isso, seja firme, não demonstre dúvidas, e deixe claro quem manda (a partir de 6 meses, as crianças identificam sem nenhuma dificuldade quem é o adulto da relação).

Uma situação semelhante é quando a criança já está dormindo, acorda no meio do sono, e não consegue voltar a dormir. Nesses casos, os pais podem ir até o berço, acalmar o bebê sem retirá-lo de lá, mostrar que está tudo bem e que ele não está sozinho, e que pode voltar a dormir tranquilo.

No caso de nenéns que ainda mamam, a mãe deve amamentar — sem despertar demais o filho — e voltá-lo para o berço ainda acordado, de preferência na penumbra.

Por fim, o famoso "cheirinho"

Perto de um ano de idade, a criança pode ganhar um companheiro de sono. Uma fralda, um bichinho, uma roupa da mãe. Ofereça, veja se ela acolhe e se, de alguma forma traz conforto. Aos poucos, ela vai associar o objeto à hora de dormir e vai concordar, sem fazer manha, porque vai sentir que tem companhia e dormir deixará de ser, definitivamente, algo assustador.

Se você conseguiu atravessar essa etapa importante, que tal contar para as outras mães como conseguiu colocar o bebê para dormir sozinho? Sua dica e sua experiência podem ajudar muita gente.

Quando uma família está tentando de tudo para criar um hábito, ou ensinar um comportamento para o filho, a palavra de quem já passou pela situação (principalmente se foi há pouco tempo) ajuda e tranquiliza.

Aqui no Alô Bebê Club, você pode se cadastrar, receber os conteúdos e, melhor ainda, postar a sua história, contar como resolveu uma dificuldade e inspirar outras famílias. Estamos ansiosos para saber como você ensinou seu bebê a dormir sozinho!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você