Exercícios físicos na gravidez: quais os benefícios e as alternativas mais indicadas?
[ editar artigo]

Exercícios físicos na gravidez: quais os benefícios e as alternativas mais indicadas?

A gravidez é indiscutivelmente um período especial. Cheio de mudanças no corpo da mãe e um trabalho pesado para esse mesmo corpo sustentar e formar uma nova vida.

Tantas tarefas podem sugerir que a gestante deva descansar e poupar seu organismo, para não sobrecarregar e garantir a entrega de tudo que o bebê precisa. Certo? Errado.

Descansar, dormir bem, relaxar e não sobrecarregar são mesmo importantes nessa fase. No entanto, o corpo da gestante continua funcionando para ela e para atender suas necessidades. A prioridade é o neném que está em formação, mas nem por isso o organismo deixa a mãe de lado.

Justamente por isso, manter uma rotina bem saudável é duplamente importante. Beneficia o bebê e beneficia a mulher. Alimentação variada, rica em fibras, equilibrada em gorduras e carboidratos e com um nadinha de guloseimas é a primeira medida.

Hábitos saudáveis, como dormir bem, beber água e não fumar e nem beber são a segunda providência. Manter hábitos nocivos prejudicam e muito o desenvolvimento do neném.

Pode fazer exercício físico sim

A terceira e, certamente, mais prazerosa iniciativa é praticar atividades físicas. A grávida não está doente e, embora deva ser cuidadosa e estar atenta para não abusar, pode e deve sim se mexer, se alongar, suar um pouco e deixar a taxa de atividade física lá em cima.

Os exercícios físicos na gravidez têm muitas funções. Atuam diretamente no bem-estar e na saúde da mãe. Indo mais ao ponto, ajudam no controle do peso, minimizam o inchaço, relaxam e dão prazer e disposição.

Exercícios ajudam no controle do peso

O ganho de peso recomendado na gestação inteira é de 8 a 12kg. Quem pratica atividade física, embora gaste mais calorias, consegue controlar melhor o impulso de comer fora de hora e se jogar num balde de sorvete.

Os exercícios físicos na gravidez estimulam a circulação sanguínea, fazendo com que os nutrientes sejam melhor distribuídos e aproveitados pela mãe e pelo bebê. Ou seja, os nutrientes chegam onde tem de chegar, o corpo aproveita melhor e o ganho de peso fica dentro do esperado.

Além disso, a circulação estimulada reduz muito os inchaços que tanto incomodam. A retenção de líquido deixa a gestante irritada, sonolenta e com dificuldade de realizar alguns movimentos.

Mais tranquilidade e menos ansiedade

Durante a prática esportiva, ou da atividade física, a cabeça esvazia e se concentra, mandando a ansiedade — bem natural e esperada na gravidez — para longe. Menos ansiedade é igual a uma gravidez mais curtida e aproveitada. Além de sono melhor, boas relações e paz de espírito. Tudo que uma grávida pode desejar.

Por fim, exatamente como acontece com qualquer pessoa — gestando ou não — se mexer libera endorfina, o hormônio do prazer, da alegria e do bem-estar. Grávida feliz enjoa menos, tem menos azia e menos preocupações. Namora mais, passeia, monta o enxoval sem agonia e confia que a vida é boa e que vem um presente incrível por aí.

Recomendação médica

Por todas essas razões médicos e outros especialistas da saúde recomendam os exercícios físicos na gravidez. Se a mulher já praticava alguma atividade física, pode continuar. Com um pouco mais de parcimônia e menos intensidade. Certos movimentos que contraem a barriga devem ser evitados no comecinho e adaptados mais adiante.

Se o esporte que a grávida praticava antes for de alto impacto, ou algum risco, como escalada, triatlon, ou hipismo, talvez seja uma boa bater um papo com o médico e mudar um pouco a rotina, ao menos nas 12 primeiras semanas, para depois ir voltando de forma adaptada.

A situação muda um pouco se a mulher estava sedentária antes de engravidar. Nesse caso, paciência e tranquilidade até passar a 12ª semana. Quando o útero assume a responsabilidade sobre o feto, o risco de abortamento cai significativamente e dá para arriscar e acelerar um pouco. Antes disso, só caminhadas leves, curtas e sem se cansar.

Faça o que te dá prazer

Passado esse primeiro estágio, é hora de colocar uma roupa confortável e ir malhar. Escolher uma atividade prazerosa é fundamental. A ideia dos exercícios físicos na gravidez é trazer bem-estar para a mãe, e não mais um problema para resolver.

Decidida a atividade, peça ajuda e orientação. Gestantes merecem atenção redobrada para fazer os movimentos de forma apropriada e sem risco para ela ou para o bebê. Eventualmente, é legal usar acessórios, mudar o peso dos halteres, trocar a natação por hidroginástica e assim por diante. Sempre com o olhar atento de um especialista.

Vale muito a pena trabalhar os músculos que serão exigidos na gravidez, como aqueles da região da lombar, da pélvis e das pernas. Entram no treino também os músculos usados no parto e no pós-parto, como aqueles do meio das costas, forçados na hora de amamentar e carregar o bebê.

As academias e outros serviços esportivos estão cheios de opções próprias para as gestantes. As atividades são adaptadas, dão alegria e proporcionam prazer à grávida. Antes e depois da prática. Entre elas, as mais indicadas são:

  • Hidroginástica: a piscina reduz a sensação de peso, refresca e relaxa. Os exercícios são puxados e divertidos, parecem brincadeira de criança. Os músculos trabalhados na hidroginástica reduzem a necessidade de analgesia no parto.

  • Caminhada: tão democrática como indicada, pode ser praticada por grávidas e não-grávidas. É um movimento funcional e muito eficiente para condicionar, gastar energia e curtir a vida. O cuidado deve ser para usar um par de tênis que absorva o impacto, não acelerar muito e manter o equilíbrio para não cair na pista.

  • Musculação: Pode? Pode sim, principalmente se a mãe já praticava antes de engravidar. Fortalece os músculos, melhora a postura e diminui as dores nas costas, provenientes do peso da barriga.

  • Pilates: como utiliza o próprio peso corporal para trabalhar os músculos, não sobrecarrega a grávida. Melhora a postura, evita dores lombares e fortalece os músculos das costas, preparando para o peso da barriga. Em geral é mais indicado para quem já praticava antes da gestação.

  • Yoga: trabalhando corpo, respiração e mente, ajuda no fortalecimento, no alongamento e no relaxamento da mulher.

Se você está grávida ou conhece alguma mulher que esteja, é muito importante contar para ela os benefícios da atividade física durante a gestação. Com todos os cuidados e orientação adequada, se mexer pode fazer a gravidez ser mais agradável e saudável.

Que tal então contar para todo mundo os benefícios da caminhada, ou da yoga? Ou ainda os cuidados na prática da musculação ou a diversão que é fazer hidroginástica? É fácil, basta compartilhar nas suas redes sociais e ajudar essas mulheres a curtirem suas barrigas com mais alegria e bem-estar.

TAGS
Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Continue lendo
Indicados para você