[ editar artigo]

Mancha mongólica: você sabe o que é?

Mancha mongólica: você sabe o que é?

Você já reparou como é comum recém-nascidos apresentarem manchas arroxeadas próximas ao bumbum e as costas? Muitas vezes confundidas com hematomas, essas manchinhas costumam deixar os pais de cabelos em pé! “Será que o bebê se machucou? Como ninguém percebeu?” Felizmente, essa condição não causa dor e nem apresenta nenhum perigo para a saúde do filho!

Tal alteração na coloração da pele do pequeno tem nome e sobrenome: Mancha Mongólica. Confira os detalhes:

O que é, exatamente, um Mancha Mongólica?

É uma modificação benigna que aparece tanto em meninos e meninas. Em resumo, é o acúmulo irregular de melanócitos – células que possuem melanina, pigmento responsável por dar a cor para a nossa pele.

Como saber se o seu filho irá desenvolver a manchinha?

A probabilidade de ter a Mancha está diretamente relacionada com a descendência da criança. Por exemplo, os nenéns asiáticos e afrodescendentes tem maior possibilidade de apresentá-la. Bom, o próprio nome – Mongólica – faz referência aos bebês de ascendência asiática (especificamente aos mongóis, um grupo étnico que habitava a região da Ásia Central), que possuem 81% de chances de apresentarem este tipo de mancha. Já os bebês negros, pelo alto nível de melanina na pele, têm 96% de possibilidade de apresentá-las. Como no Brasil boa parte da população possui ao menos uma dessas origens, as manchas mongólicas são muito comuns, de modo que elas afetam entre 50 a 70% dos nossos bebês, variando de acordo com a região em que o pequeno nasceu.

A manchinha só aparece na região próxima do bumbum?

Não, apesar das regiões da lombar e do bumbum serem as mais comuns, há registros de outros lugares em que a mancha pode aparecer, como a barriga, os ombros e até as perninhas.

Quais as características de uma mancha mongólica?

Ela é geralmente azul, azul acinzentada, arroxeada ou esverdeada. A textura da mancha mongólica é igual ao restante da pele do bebê e ela costuma ter entre 2 e 8 centímetros de largura.

Meu filho tem uma manchinha dessas, o que devo fazer?

Leve o seu bebê ao pediatra, deixe-o confirmar o diagnóstico e ouça atentamente as recomendações do especialista. Mas lembre-se de manter a calma. As manchas mongólicas não passam de sinais de nascença normais: não são indicativo de doença ou lesões.

Não há tratamento para essa condição, pois além de inofensiva, a mancha some naturalmente da pele com o passar do tempo. Não há uma regra para o seu desaparecimento, mas os especialistas afirmam que, na maioria dos casos, ela vai diminuindo gradualmente até a criança completar o segundo ano de vida.

IMPORTANTE

Mesmo que a coloração da manchinha seja mais escura, e naturalmente, exista uma maior proteção da pele naquela região, é importante passar protetor solar em todo o bebê sempre que ele estiver exposto ao sol.

 

Sempre queremos o melhor para nossa família, principalmente nossos filhos. Tanto que é automático ficarmos na defensiva ou esperarmos que algo de ruim aconteça quando vemos alguma coisa de diferente no corpinho deles! Mas felizmente existem situações, como a da mancha mongólica,  em que não há nada de errado acontecendo. Por isso é bom nos mantermos informados! Para mais dicas, estudos, pesquisas e curiosidades sobre a maternidade acesse a Comunidade Alô Bebê!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você