[ editar artigo]

Quais os principais brinquedos educativos por idade?

Quais os principais brinquedos educativos por idade?

Todos sabemos que brincadeira é um assunto sério quando tratamos de desenvolvimento infantil. O ato de brincar, além de deixar bebês e crianças felizes, traz muitos benefícios para eles, estimulando o raciocínio, a concentração, a coordenação motora, a sociabilidade e a convivência com outras crianças, a imaginação, a memória e o uso da linguagem.

Alguns brinquedos podem contribuir significativamente para isso tudo, e os brinquedos educativos se destacam. Mas você sabe quais são os mais adequados para cada idade?

Não é exagero. Bebês já brincam na barriga da mãe e continuam brincando assim que nascem. No começo, eles não conseguem manipular os brinquedos educativos, ou outros objetos que serviriam como brinquedo.

Bebezinhos de até 3 meses têm na audição seu sentido mais desenvolvido e em geral gostam muito de móbiles musicais, que trazem o benefício de ajudá-los a começar a distinguir diferentes sons e interagir com o ambiente em volta.

Da mesma forma, materiais que fazem barulho, ou que tocam música, como chocalhos, caixas de música e brinquedos que soam quando manipulados podem fazer sucesso.

De 4 a 6 meses, os bebês começam a enxergar melhor e perceber cores e formas e costumam ficar encantados com brinquedos coloridos. Mordedores e chocalhos são muito indicados por exercitarem a coordenação motora dos pequenos, além do fato de que nessa idade eles provavelmente levarão à boca tudo que tiverem à mão.

Por isso é importante também evitar peças pequenas que possam ser engolidas. Livrinhos de plástico ou tecido que estimulem o tato também são recomendáveis. Nessa fase é bom tomar cuidado para que seu bebê, que está ficando forte, puxe os móbiles da fase anterior.

Algumas crianças começam a demonstrar claramente preferência por cores e texturas nessa fase. Essa exploração deve ser estimulada pelos pais. Caixas, sucatas e cacarecos em geral fazem muito sucesso nessa etapa. É comum, inclusive, a criança dispensar o brinquedo e preferir a embalagem.

Nada de boicotar esse movimento. Ele é bem importante para o desenvolvimento motor e científico da criança.

Curiosidade do bebê vai aumentando

De 6 meses a um ano, o bebê começa a explorar mais o mundo, pegar, apertar, jogar objetos. A coordenação motora pode ser auxiliada por bolas, martelinhos e jogos de encaixe, que também ajudam o bebê a identificar e relacionar diferentes formas.

Fantoches podem ser uma boa pedida, por estimular a imaginação do bebê. Objetos com guizos e brinquedos empilháveis também são adequados. Nesta fase ainda é importante evitar brinquedos que tragam problemas se levados à boca.

Aqui entram também os livros de pano, que ajudam os pais a contar histórias e ensinam as crianças a manipular e a curtir os livros. Se essa amizade pegar, ela vai durar a vida inteira. O que é altamente educativo e aconselhado.

Entre 1 e 2 anos, os pequenos já conseguem brincar uns com os outros, com os pais, começam a dar os primeiros passos e passam a perceber melhor a espacialidade.

Interação e exploração do espaço é o que mais anima a garotada. Os brinquedos educativos dessa etapa devem respeitar essas características tão especiais.

Assim, brinquedos que estimulem visão, audição e tato são ótimos. Os de encaixar seguem recomendados. A eles se juntam os de empurrar, girar e puxar, bonecos de tecido e brinquedos de montar e desmontar.

Instrumentos musicais como xilofones também começam a ser interessantes. Ainda é importante ficar atento com peças pequenas de brinquedos que possam ser engolidas acidentalmente.

Novos desafios para os pequenos

Dos 2 aos 3 anos, é o clímax da primeira infância. Aqui, os filhos brincam mesmo. Tudo é brincadeira, a imaginação está a milhão. Junto com a cabeça que voa, as mãos, os pés e o corpo todo ganham mais habilidades e a coordenação motora vai surpreender os adultos.

Nesse ponto, podem começar a entrar em cena os quebra-cabeças, ainda com poucas peças, além de blocos para empilhar.

A concentração pode ser testada e as crianças adoram concluir os desafios. Brinquedos educativos de desenhar, pintar e colorir também são indicados, por estimularem a imaginação e a coordenação motora, o que mais tarde poderá ser útil para caligrafia da criança.

Brinquedos educativos musicais, bolas e cavalinho de balanço também são uma boa pedida. Nessa fase, a criança já está perfeitamente apta para recolher e guardar os próprios brinquedos, o que deve ser um hábito estimulado pelos responsáveis.

Para crianças de 3 a 4 anos, já é seguro que os brinquedos educativos de montar e encaixar tenham peças menores. As crianças estão aperfeiçoando suas habilidades motoras, de raciocínio e fala e começam a entender as relações de causa e consequência. Instrumentos musicais de brinquedo são muito recomendados, assim como máscaras, fantoches, cabaninhas, carrinhos grandes de puxar, massinha e giz de cera.

Entre 4 e 6 anos, as crianças estão em pleno desenvolvimento da criatividade. Tudo que reproduz o mundo é bem vindo. Cidadezinhas, fazendinhas e casas de boneca com móveis dentro são ótimas pedidas. Exatamente como brinquedos que indiquem profissões e tarefas domésticas.

Atenção para não reforçar padrões de gênero já batidos. Menino pode brincar de boneca e dar banho nos bebês e meninas podem dirigir caminhão e brincar de marceneiras. Tudo é brincadeira.

Início da fase escolar

Giz de cera e massinha seguem recomendados. Letrinhas e números também podem começar a aparecer, preparando a entrada na fase escolar que logo virá. Pular corda também é indicado, por ser um ótimo exercício aeróbico, além de melhorar a coordenação motora e o equilíbrio. Também nessa fase começam a ser adequados os jogos de tabuleiro.

Entre 6 e 8 anos, além dos jogos de tabuleiro, recomenda-se tudo que possa ajudar no desenvolvimento do raciocínio e estimular a criatividade. Argila, dominó, bolinha de gude, pipa, kit de mágica, jogo da memória, futebol de botão, jogos de cartas, pistas de carrinho e quebra-cabeças mais sofisticados.

Brinquedos que envolvam atividades físicas, como patinete, bicicleta, skate e patins também são bons. Jogos eletrônicos, inclusive videogames, também podem ajudar muito no raciocínio e na coordenação motora.

Agora que você sabe quais brinquedos educativos são mais adequados para cada fase da vida do seu filho, que tal compartilhar a informação com outros papais e mamães? Tenho certeza que essa informação será útil para muita gente!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você