{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Qual a melhor posição para o bebê dormir?
[editar artigo]

Qual a melhor posição para o bebê dormir?

A melhor posição para o bebê dormir é um tema bastante discutido, afinal, durante muito tempo defendeu-se que o correto é a posição de bruços. Essa era a escolha, pois acreditava-se que fortaleceria a nuca e aumentaria o tônus muscular da criança. Ou seja, incentivaria os movimentos e a força.

Mas na verdade, essa posição não é a melhor para o bebê. Isso porque, dormir com a barriga para baixo, está associado à síndrome da morte súbita. Ninguém sabe bem como essa síndrome acontece, mas o fato é que ela atinge algumas crianças e a dor das famílias é impossível de medir. Tudo que os pais puderem fazer para afastar esse risco, vale a pena.

Sendo assim, continue a leitura e entenda qual é a posição correta para o bebê dormir.

Entenda a recomendação nos anos 1990 e 2000

Durante os anos 1990 e 2000, os médicos mudaram as orientações e sugeriam que a melhor posição para o bebê dormir era de lado. Além de deixar o pulmão liberado, o que facilitaria a respiração (lembre que o neném ainda está aprendendo essas tarefas básicas e deve ser estimulado), esta posição evita o engasgo em caso de regurgitação.

A ideia era impedir o sufocamento, acidente que tira o sono dos pais, principalmente os de primeira viagem. Acontece que deitado de lado, o bebê fica mais livre para se movimentar, pode ficar de bruços e não conseguir respirar bem, com o rostinho no travesseiro, ou no protetor de berço.

Mais um detalhe: quando o bebê está deitado de lado, o nariz dele fica, aproximadamente, a 5 cm do colchão, ou do travesseiro. Essa pequena distância do apoio diminui a circulação de ar. Ou seja, seu filho respira um ar mais viciado, com menos oxigênio e mais gás carbônico, o que torna a respiração menos eficiente e pode trazer algumas complicações. Coisa rara, nada de pânico, mas faz sentido.

Por conta de todos esses fatores é melhor evitar a posição de lado.

Saiba qual é a melhor posição para o bebê dormir


Por tudo isso, os pediatras hoje afirmam que a melhor posição para o bebê dormir é de barriga para cima. A cabeça deve estar mais alta que os pés, é legal ter espaço para o pequeno se movimentar, mas garantindo que o bebê fique com as costas no colchão e o abdômen para cima.

A gente sabe, talvez a avó faça cara feia e aponte o risco de engasgar com a regurgitação. Mas, acredite, episódios assim são raros. Além disso, a cabeça mais alta que o corpo reduz a chance de refluxo e facilita a digestão do leite.

Quando o bebê regurgita, costuma virar a cabeça para o lado — o que daria vazão ao leite que subiu — e chorar ou tossir, o que chama a atenção dos pais, ou dos cuidadores. Dois mecanismos seguros.

Tem mais: a barriga para cima amplia a troca de ar e garante a entrada do oxigênio suficiente. Respirar de forma eficiente é motivo suficiente para deitar o bebê nessa posição. Os benefícios não param. Como o bebê se mexe menos estando de barriga para cima, caem as chances do cobertor, um bichinho de pelúcia, ou mesmo o travesseiro cobrir o rosto do pequeno, o que é excelente.

Atenção ao berço

Aliás, esse quesito merece sua atenção. Cuidado com o que coloca dentro do berço. É tudo lindo e é difícil resistir, mas evite excessos. Lençol de baixo, lençol de cima, travesseiro com fronha e edredom.

Prenda bem os lençóis e o cobertor para baixo do lençol e afaste bichos de pelúcia, almofadas e outros apetrechos quando o bebê estiver lá dentro para dormir.

Tudo isso pode enroscar nos pés ou braços do bebê, podem ir para cima do rosto dele, que ainda não sabe se desvencilhar. Ainda pode juntar poeira e dar alergia no pequeno. Ou seja, menos é, decididamente, mais!

Pode dormir na cama dos pais?

Na hora de escolher a melhor posição para o bebê dormir, é legal tomar um outro cuidado. O cansaço é muito, a criança acorda várias vezes à noite, mas colocar seu filho na cama do pais, pode não ser a melhor opção.

Raramente os pais rolam por cima dos bebês, não há casos significativos na literatura médica. No entanto, dormir entre dois adultos aumenta a troca de germes para os quais o bebê não tem proteção. Os lençóis, travesseiros e cobertores — grandes e pesados — dos pais também podem cobrir a criança.

Já explicamos que o risco de sufocamento, ou de dificultar a respiração é grande, não compensa. Se as noites estiverem agitadas, coloque o bebê — de barriga para cima — para dormir no carrinho, no moisés, ou no berço portátil, ao lado da sua cama, ao alcance da sua mão.

Por fim, roupas e toucas. Equilíbrio e conforto são as palavras de ordem. Quando a criança está na temperatura certa e se sentindo à vontade dentro da roupa, dorme melhor, mais tranquila, sem tentar se livrar dos incômodos, relaxada mesmo.

Qual é a medida? Se basear no que as outras crianças e os adultos da família estão usando para dormir. Se está todo mundo de regata, o bebê não pode estar de pijama de moletom flanelado.

Atenção aos adereços das roupas. Fecho, botão, zíper, fita velcro ou qualquer outro fechamento que cause volume nas costas pode incomodar o bebê que vai dormir de barriga para cima. Depois de escolher a melhor posição para o bebê dormir, se assegure que a roupa respeita essa orientação.

Os detalhes para decidir qual a melhor posição para o bebê dormir não são poucos, é verdade. Mas quem segue as dicas garante uma boa noite de sono para a criança e tranquilidade na cabeça e no coração dos pais.

Como você pretende fazer com seu bebê depois que ele nascer? Já pensou nisso? Como você fez com seu bebê assim que ele nasceu?

Conte para a gente, se cadastre aqui no Alô Bebê Club e comente no post. As outras mães e pais que estão lendo vão agradecer por conhecer o que deu certo com as outras famílias.

Alô Bebê

Alô Bebê

Redação - Alô Bebê

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar