{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Vai visitar um recém-nascido? Confira 10 regras de etiqueta!
[editar artigo]

Vai visitar um recém-nascido? Confira 10 regras de etiqueta!

A chegada de um bebê na família, ou entre amigos é, sem nenhuma dúvida, um momento alegre e digno de comemoração. A gente fica morrendo de vontade de ir correndo conhecer, abraçar a mãe e o pai e festejar muito essa estreia tão aguardada.

Acontece que visitar recém-nascido, seja em casa ou ainda na maternidade, requer alguns cuidados e atenções. Primeiro, porque os pais estarão bem atrapalhados tentando dar conta daquele pacotinho que dá um trabalhão. Segundo, porque o bebê acabou de chegar, é frágil, pode estar assustado e não vai ficar nada confortável com muita agitação.

Por isso, se você tem uma amiga prestes a dar à luz, ou que acabou de ter um bebê, respire, se controle e veja se é mesmo o caso de ir visitar o recém nascido. Se for, lembre que a visita deve ser para ajudar e nunca para dar mais trabalho ao casal.

1. Ir ou esperar?

Só vá visitar o recém-nascido se você for realmente próximo da família. Se a visita for apenas uma cortesia, deixe para depois, quando o bebê já for um pouco mais velho e a rotina já estiver estabelecida.

Mais uma coisa importante: se decidir ir, seja breve, não carregue a criança, evite chegar em horários de refeição e sempre ligue antes para confirmar se pode mesmo ir. Visita boa é aquela que dá o ar da graça, ajuda com o que é necessário e vai embora sem dar trabalho.

Maternidade ou em casa? A melhor pessoa para responder é a mãe. Ela é que pode dizer se as visitas serão mais apropriadas no hospital, onde tem as enfermeiras para dar uma força, outros membros da família para fazer sala e etc. Ou, talvez ela prefira em casa, quando já estará mais composta e adaptada à nova vida. Se você é íntimo do casal, pergunte e aceite a resposta sem questionar ou insistir.

2. Refeições

Seja na maternidade, seja na casa da família, visita surpresa, ou que pega os pais desprevenidos, ou tomando banho é bem desagradável. Combine a visita, ligue antes para ver se está mesmo de pé e evite ir muito cedo, muito tarde e na hora das refeições.

A mãe ainda está baqueada com o parto, precisa descansar e se alimentar bem. Por isso, nem pense em ficar muito tempo ou acompanhando a refeição. Aproveite que a bandeja chegou e diga que é a senha para ir embora.

Na hora do bebê mamar, se despeça e saia. É um momento só da dupla mãe e filho. Qualquer outra pessoa ali estará sobrando e sendo inconveniente.

Se você for à casa do casal na hora da refeição e for realmente íntimo, uma coisa bonita e que ajuda muito é se oferecer para cozinhar ou levar um prato pronto para eles. Se eles toparem, prepare tudo, sirva e limpe a cozinha. Enquanto o casal come, você pode ficar de olho no bebê.

3. Crianças não

Hospital não é lugar de criança e casa com recém-nascido, em geral, também não. Se você tiver como evitar, não leve seus filhos para visitar recém-nascido. Se forem primos do bebê, ou amigos que viram seus filhos crescerem e for muito importante levar suas crianças, pergunte antes e seja muito muito breve.

Meninos e meninas mais velhos, ou ficam com ciúme e começam a "disputar" com o bebê, ou se apaixonam pelo recém-nascido e querem carregar, abraçar, beijar, mexer, enfim, tudo aquilo que não é legal. Para não deixar o casal constrangido, evite. Não leve.

4. Xô, doenças

Ninguém deve sair de casa se estiver doente. Primeiro, para não piorar. Segundo, para não passar a doença para frente. Se isso é uma máxima em condições normais, imagine numa visita a alguém que está no hospital e a um recém-nascido que não tem defesas imunológicas.

Então, se calhar do bebê nascer bem quando você estiver doente, ligue, explique a situação e marque para ir mais adiante. Os pais vão entender e, mais ainda, vão agradecer pelo bom senso.

5. Cheiro forte

Quando for visitar recém-nascido, evite perfumes e desodorantes com cheiro forte e não fume. O olfato do bebê é muito sensível e ele está se adaptando ao cheiro da mãe. Além disso, a mãe pode ter alergia aos odores e o neném também.

6. Uma mão lava a outra

Nas maternidades, os frascos de álcool-gel estão nas paredes a cada 5 metros. Há pias e banheiros do lado de fora e dentro dos quartos. Nada disso é enfeite. Quando se vai visitar recém-nascidos, é preciso redobrar a higiene. O sistema imunológico do bebê está começando a se formar e não deve ser exposto a um festival de germes. Não é frescura. Lave a mão e passe álcool-gel. Mesmo que não vá pegar no bebê.

7. Foi dada a largada

Visitar recém-nascido demonstra amor pelos pais, companheirismo, solidariedade e comemoração. No entanto, o tamanho dos sentimentos não pode ser proporcional ao tempo da visita. Os pais estão cansados com a rotina e precisam descansar. O bebê não é brinquedo para passar de mão em mão. Então, o ideal é chegar, trocar meia dúzia de palavras, abraçar a mãe e o pai, entregar um presente, pegar a lembrancinha e sair.

8. Bebê quieto

Hoje em dia, a maioria das maternidades oferece alojamento conjunto. Ou seja, o bebê fica direto no quarto, junto com os pais. Mas isso não significa que ele esteja em exposição. Por isso, não fique mexendo, fazendo carinho ou peça para carregar o pequeno.

Se os pais oferecerem e fizerem questão, tudo bem. Caso contrário, deixe o bebê quieto, no bercinho. Não é nem necessário lembrar que pedir para acordar o bebê pega mal para chuchu. Fazer farra no quarto, nem pensar. Se os pais permitirem fotos, peça autorização para postar nas redes sociais e respeite a resposta.

9. Ofereça ajuda

Se prontifique a lavar a louça, cozinhar, passar um pano na casa, lavar as roupinhas do bebê, ou ficar de olho nele enquanto a mãe toma banho, ou o pai almoça. Visitas assim são bem-vindas, mas os pais precisam topar. Caso os pais aceitem a ajuda, cumpra mesmo e ganhe a gratidão eterna da família.

10. Boca fechada

Cada família sabe o que é melhor para si. A menos que alguém peça sua opinião, não fale, não julgue e não dê palpites. O começo de uma vida é estressante, a rotina está bagunçada e as emoções estão à flor da pele, por isso, as palavras e atitudes podem ser mal interpretadas.

O guia para fazer bonito na visita é bem completo, não? Vale a pena dividir com os amigos e parentes para ninguém constranger o casal. Se você é amigo ou parente da grávida, depois de ler, vale dar uma forcinha para os pais e para o bebê, compartilhando as dicas nas redes sociais.

Se você é a mãe ou o pai do bebê que está batendo na porta, compartilhe também e vá educando os amigos e familiares para o grande momento. Nunca é tarde para aprender! ;)

 

Alô Bebê

Alô Bebê

Redação - Alô Bebê

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar