[ editar artigo]

Grávidas realmente ficam mais sensíveis?

Grávidas realmente ficam mais sensíveis?

Grávidas sensíveis são um estereótipo comum. Todos conseguimos imaginar uma grávida que se irrita com facilidade, chora por qualquer coisa e está sempre à beira de uma crise de nervos. Mas será que esse clichê faz sentido, de acordo com a ciência?

LEIA MAIS  - Hora de relaxar: 5 opções de massagens para a gestante e 1 para o bebê

Descubra de onde surgiu esse mito e por que a gravidez pode deixar algumas mulheres com os nervos à flor da pele!

Hormônios: os grandes companheiros das grávidas sensíveis

A oscilação hormonal é a principal responsável pela sensibilidade das grávidas. Antes mesmo de engravidar, muitas mulheres já estão familiarizadas com o que os hormônios podem causar, pois começam a sentir os efeitos no humor sempre que o período menstrual se aproxima.

Mas a gravidez traz uma carga de hormônios ainda maior: a produção de estrogênio aumenta 30 vezes, enquanto a de progesterona cresce 10 vezes. Já a prolactina aumenta 20 vezes em relação ao seu volume normal e o estradiol, assustadoras 138 vezes. Essa diferença na produção se deve ao fato de a placenta passar a funcionar como um órgão endócrino, ou seja, que secreta substâncias hormonais.

Os hormônios, no entanto, não são o único fator a pesar na sensibilidade da gestante. O sistema nervoso começa a sofrer alterações para preparar o corpo para o parto, e essas mudanças são o gatilho para o desenvolvimento de manias, desejos, aversões e muitos outros aspectos que influenciam o humor.

LEIA MAIS  - 6 coisas que toda gestante pode fazer (e não sabia)!

Por fim, as futuras mamães também passam por uma grande mudança mental: ter um filho é uma grande responsabilidade, provavelmente uma das maiores que existem. Quanto maior é uma mudança, mais difícil é aceitá-la, absorvê-la e se preparar para ela. É necessário compreender que grávidas sensíveis estão passando por um processo normal.

Quanto mais perto do parto, mais sensível

Você tem a impressão de que grávidas ficam ainda mais sensíveis perto do parto? Pois não é só uma impressão: a proximidade do parto aumenta a carga hormonal. Além disso, essa é a fase mais desconfortável para as gestantes, que lidam com muito mais peso do que costumavam, além de inchaços e dores constantes.

Cada gestação é diferente, assim como cada mulher tem suas próprias reações a esses fatores, mas é comum que o primeiro trimestre de gravidez seja acompanhado por ansiedade e nervosismo, enquanto o segundo trimestre é mais calmo, porque o corpo já se acostumou às mudanças hormonais. O terceiro trimestre, no entanto, volta a trazer ansiedade, somada ao desconforto físico, então é normal que as grávidas se sintam mais tristes, emotivas, irritáveis e sensíveis.

Lidando com a sensibilidade na gravidez

Mesmo sabendo que grávidas sensíveis são um padrão comum, lidar com todos esses sentimentos é difícil. Como a futura mamãe já tem uma grande responsabilidade, daremos algumas dicas para uma gestação mais tranquila:

Planeje-se o quanto puder durante os primeiros trimestres, antes de o desconforto maior começar;

  • Leia muito, estude e tire suas dúvidas com médicos para tomar as melhores decisões para você e para o bebê durante a gestação;

  • Conte com o apoio e o carinho da família tanto para conversar e desabafar quanto para se organizar para a chegada do bebê;

  • Mantenha-se em movimento e, sempre que puder, faça caminhadas, alongue-se e realize os exercícios físicos de que mais gosta, mas não se esqueça de falar com seu médico sobre isso;

LEIA MAIS  - Quais as mudanças nos seios da gestante durante a gravidez?

  • Procure maneiras de relaxar no dia a dia: meditação, ioga ou mesmo um novo hobbie, como pintar ou desenhar, podem ajudá-la a passar pelos momentos mais difíceis.

  • O mais importante é cuidar da saúde física e mental, para garantir que a mamãe e o bebê estejam na melhor forma possível sempre.

Você já conviveu com grávidas sensíveis ou foi uma? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Comunidade Alô Bebê
Alô Bebê
Alô Bebê Seguir

Redação - Alô Bebê

Ler matéria completa
Indicados para você